Todos os anos o mês de setembro é aguardado com carinho pelos sócios do Clube de Caça e Pesca Alberto Scheidt (CCPAS). Neste domingo, dia 23, além do início da primavera, o dia é marcado também por um evento em comemoração aos tão esperados 70 anos de fundação da associação. Localizado em Criciúma, a organização conta hoje com aproximadamente 200 sócios praticantes do tiro esportivo.

Com reuniões semanais, festas, eventos, competições, cursos, tudo tem um único sentido, a confraternização entre eles e o tempo que os apaixonados concedem ao tiro na região sul do país.

 “Me dedico demais ao tiro esportivo. Por muitos anos tive a luta como hobby, mas depois de um problema físico nos ombros parei de treinar. É nesse esporte que eu me encontro, ele também me ajuda a melhorar algumas questões como a concentração e a persistência, que são bem frequentes e presentes na minha profissão”, revela o médico e sócio do clube, Fernando Augusto Meirelles Tenfen.

A modalidade proporciona a competição entre homens e mulheres de diversas idades, aspectos físicos e os resultados são comparados em um único ranking, o que é impossível em outros esportes. “Tudo começou em 1948. Pela falta de entretenimento na cidade carbonífera, um grupo de amigos resolveu formar um clube reunindo os praticantes das atividades de caça e pesca. Constituiu-se então uma associação em uma modesta sede”, conta o vice-presidente e um dos sócios mais antigos do clube, Luiz Fernando Meller.

Como tudo e todos na vida possuem um nome, a associação logo precisou de um e resolveram então homenagear um leal caçador, companheiro e instrutor de cinegética, ficando assim denominado Clube de Caça e Pesca Alberto Scheidt. “O tempo foi passando e com ele que veio a proibição da caça no país, fazendo com que os sócios buscassem outra atividade de lazer para desempenharem no clube, foi aí que surgiu o tiro como esporte em Criciúma”, lembra ainda Meller.

Depois de um tempo os amigos acabaram trocando o terreno à beira de um trilho, por onde passava ascensão do carvão na época e se mudaram para a atual sede, localizada no bairro Primeira Linha, hoje próximo à visionária Via Rápida.

Com 14 hectares de terra iniciaram as obras para a construção de uma pedana de tiro ao prato e em 1992 começaram a competir individualmente a nível estadual. Já no ano de 1994 foi constituída uma equipe de tiro ao prato que começou a levar o nome de Criciúma a todos os cantos do Brasil.

“Os anos se passaram, e as conquistas começaram aparecer naturalmente, afinal tínhamos uma equipe de atiradores apaixonados pelo esporte. Hoje temos a satisfação de ter em nossa história diversos títulos entre eles as mais de 10 vezes que fomos campeões catarinenses dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC)”, expôs o vice-presidente do clube.

Com a chegada de novos sócios foi preciso se modernizar. O clube conta hoje com cinco pedanas de tiro ao prato, uma de fossa olímpica, um estande fechado com 12 boxes com 50 metros de comprimento para o tiro de precisão e 14 pistas para o tiro prático. Recebe ainda com um espaço para festas onde são realizados eventos de confraternização familiar entre os sócios.

“Somos o maior clube do estado, com mais modalidades ativas do sul de Santa Catarina. Os atiradores e simpatizantes do esporte que vêm a Criciúma sempre falam a mesma coisa: o clube de vocês está entre os melhores do país, a estrutura é fantástica”, pondera o diretor de tiro do clube, Marco Antonio Machado.

Depois de muitos troféus, medalhas, gratificações, reconhecimento e após anos competindo fora do país, o histórico mais recente de participação em uma competição internacional foi em agosto do ano passado. O clube faturou três troféus na maior competição de tiro ao prato do mundo. Ademir Giassi trouxe para casa o primeiro lugar em uma etapa e levou ainda dois troféus de terceiro lugar em outras etapas da 118ª edição do Grand American World Trapshooting Championships, nos Estados Unidos.

“O clube é a junção de inúmeras mãos, aqui tudo é feito e pensado no coletivo, temos o maior orgulho e a maior missão de levar o Alberto Scheidt para o mundo. Fazemos inúmeras amizades e isso ninguém pode nos tirar, os títulos são apenas um incentivo para nunca pararmos de buscar o melhor para o esporte local”, disse o diretor de tiro.

Conforme o presidente do clube, Saimon Reus Honorato, as sete décadas serão comemoradas em um evento preparado com carinho para sócios, autoridades e para a imprensa, que sempre ajudaram na manutenção do tiro esportivo na cidade de Criciúma.

“Me sinto realizado em representar o clube como presidente. Contamos com uma diretoria coesa, que não mede esforços para buscar o melhor, tudo é realizado com segurança, dentro de todas as normas e leis. Aqui não se olha o poder aquisitivo de ninguém, mas sim a pessoa e o que ela pode agregar para o esporte coletivo. Fica o nosso convite para quem tem interesse em participar do clube”, concluiu o presidente.

Para associar-se e participar dos eventos, campeonatos e atividades oferecidas pela associação, é necessário passar por uma entrevista e seguir os protocolos legais para receber o Certificado de Registro emitido pelo Exército Brasileiro. Informações na secretaria do clube no telefone: 3442-0462.

O tiro esportivo

Se pararmos para pensar, nitidamente saberemos que as armas de fogo não surgiram com propósito esportivo, elas mudaram o rumo de guerras e batalhas. Sabe-se também que os clubes de caça deram sua contribuição para a criação do tiro esportivo, que hoje fazer parte dos Jogos Pan Americanos e dos Jogos Olímpicos.

No Brasil ele surgiu por volta do século XIX. Em 5 de setembro de 1906 foi criado a Confederação Brasileira de Tiro Esportivo e atualmente ela estima que existe milhares de atiradores em atividade no país.

Dentre tantas as modalidades do tiro, as que mais se destacam no clube Alberto Scheidt são: tiro ao prato e o tiro prático, conhecida também como IPSC.

Atual diretoria do clube:

Presidente: Saimon Reus Honorato

Vice-presidente:  Luiz Fernando Meller

Secretário: Marcus Augusto da Conceição Spillere

Tesoureiro: Carlos Gerzoschkowitz Junior

Diretor de Tiro: Marco Antonio Machado

Diretor Social e Esporte: Cesar Giassi

Diretor de Patrimônio: Samuel Giassi Zanette

Diretor de Meio Ambiente: Felipe Talamini Borsato

.

.

Informações: Luana Mazzuchello – Assessoria CCPAS

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Start typing and press Enter to search